/Juninho, a fera do Mountain Bike

Juninho, a fera do Mountain Bike

Edson “Juninho” está cada vez mais se consolidando no cenário do Mountain Bike (MTB) estadual e nacional. Com várias conquistas expressivas, o ciclista de Lavras é considerado uma das promessas do MTB, pensando até em participação em uma futura edição olímpica.

A Asdela conversou com Juninho, que contou um pouco mais sobre sua vida e carreira esportiva, confira:

ASDELA: Primeiramente gostaríamos que você se apresentasse para os nossos leitores.

JUNINHO: Meu nome é Edson Gilmar de Rezende Junior, mais conhecido como Juninho na área do MTB. Tenho 18 anos, sou natural de Lavras e sou atleta de MTB.

ASDELA: Como começou sua história com o esporte? Não necessariamente com o MTB.

JUNINHO: Eu sempre gostei de praticar esporte. Eu jogava futebol quando era pequeno, acho que toda criança sonha em jogar futebol, e foi por meio do futebol que eu comecei a conhecer o lado da bike, pois eu usava minha bike para ir para o futebol. Até que um dia um amigo me chamou para começar a treinar e andar de bike porque iria ter uma prova na cidade, e foi a partir disso que eu parei com o futebol e comecei realmente a praticar o MTB.

ASDELA: E como foram seus primeiros resultados e provas no MTB?

JUNINHO: Minha primeira prova foi aqui na cidade mesmo, em 2009, quando eu participei como brincadeira. Assim como outras pessoas, eu percebi que eu tinha um pouco de talento pra coisa, sendo que depois desta prova eu já fui pra Copa Internacional, onde eu consegui o terceiro lugar, daí comecei a ver que se eu dedicasse naquilo poderia ter resultado.

12654614_774663872666125_6723612040155408822_nASDELA: E qual a razão de você ter escolhido especificamente o MTB e não outras modalidades do ciclismo, como Estrada, Pista, BMX, entre outros?

JUNINHO: Quando eu comecei já foi bem específico nisso, uma prova de MTB. Além disso é um tipo de esporte no qual eu gosto de fazer, pois ela tem muita variação, tanto no quesito de força, quanto no quesito técnico, então isso me chama bastante atenção, além dos percursos que a gente faz que são bem legais.

ASDELA: E você tem experiência nas outras modalidade de ciclismo?

JUNINHO: Nunca tive a oportunidade de fazer. Uso um pouco do Ciclismo de Estrada como treino, mas nunca participei de competições.

ASDELA: Até hoje, quais foram seus principais títulos?

JUNINHO: Sou Tri-Campeão Mineiro, sou Campeão Mineiro de Maratona, sou o atual Campeão da Copa Internacional de MTB e tenho uma participação em Pan-Americano sendo o 21º.

13254246_834102880055557_1391054186153487950_nASDELA: E como é sua rotina de treinos?

JUNINHO: Eu treino seis vezes por semana, com um dia de folga. A questão do treinamento varia muito de acordo com o tipo de prova que irei disputar, além do período do ano e da proximidade das competições, dessa forma o treino modifica muito, pode ter período com volume mais alto e período com volume mais curto, mas com mais intensidade.

ASDELA: E como está o cenário de Lavras em relação aos apoios e patrocínios?

JUNINHO: Essa parte é um pouco difícil, pois o meu esporte é bem caro. A gente sempre tem dificuldade, mas eu sempre tive alguns apoios, nunca tive um patrocínio que me bancasse todos os custos, mas tenho apoio de suplementos com a Power, consegui apoio com o quadro da bike com a Minas Bike do Tigrinho, que também é atleta e está me ajudando. Além disso, em algumas provas específicas eu tive apoio financeiro também.

ASDELA: E como você se enxerga atualmente como atleta? Em que nível está e onde poderá chegar?

JUNINHO: Me vejo com um futuro onde eu possa estar rodando na frente da Categoria Elite, entre os principais nomes do MTB, pela evolução que venho tendo principalmente nesse ano, que realmente seria um ano muito difícil pra mim por eu estar subindo de categoria, por isso não esperava os melhores resultados, mas os resultados estão vindo, o que mostra que o caminho está certo e os treinos estão funcionando. Então hoje eu me vejo com um futuro para chegar ao esporte profissional com posição de destaque.

12552552_767650753367437_2835501686376777854_nASDELA: E sua dedicação ao MTB é exclusiva? Quase um profissional?

JUNINHO: Não sou ainda um atleta profissional, mas tendo me dedicar como um profissional.

ASDELA: Tendo em vista que o MTB é uma modalidade olímpica, fica impossível deixar de te fazer uma pergunta. Você tem pretensões olímpicas?

JUNINHO: Sim! O planejamento de longo prazo é para que no futuro eu participe de uma Olimpíada. Então estamos tentando lapidar os melhores resultados para ver se realmente encaixa para uma participação olímpica.

ASDELA: Qual é o momento mais marcante da sua carreira?

JUNINHO: Fico bem satisfeito com meus resultados nos Campeonatos Mineiros, mas o campeonato que mais me deixou feliz, foi o título na Copa Internacional de MTB, pois todo atleta sonha com isso, é um evento de nível muito alto, então ter um título desse me deixou muito feliz. Além disso era um título inédito para Lavras, ninguém tinha no masculino, a Paulinha já tinha vencido no feminino, mas no masculino eu acabei conseguindo. Na verdade eu nem esperava ser campeão, eu estava em quinto no campeonato e fui para a prova e aconteceu tudo que precisava para que eu fosse campeão da Copa.

12112365_730587213740458_5695995200162211056_nASDELA: Gostaríamos que você explicasse um pouco mais sobre o MTB, diferenciando das outros tipos de disputa no ciclismo.

JUNINHO: O MTB possui duas divisões, que é o XCO e a Maratona. A Maratona é um tipo de prova realizada mais em estradas e com pouca trilha, já o XCO é bem específico de trilha, tem descidas e uma mistura de pedalar em montanha, com obstáculos que buscam forçar ao máximo as habilidades do atleta, tanto em subida quanto em descida. O ciclismo de estrada já é mais diferente, pois envolve estradas asfaltadas e possui um trabalho de equipe muito importante. O ciclismo downhill é só na descida e o BMX é em circuito, mas bem diferente do MTB, mas alguns aspectos técnicos são parecidos com o MTB sim.

ASDELA: E quais são seus próximos compromissos?

JUNINHO: No próximo dia 12 de maio vou para Lambari no GP Ravelli, uma prova de preparação para as demais do calendário. Depois terei a Final do Campeonato Mineiro de Maratona em Além Paraíba, a  1ª Etapa do Campeonato Mineiro XCO em Juiz de Fora, a Final do Campeonato Mineiro XCO em Santana dos Montes e o Campeonato Brasileiro em Juiz de Fora.

#MalucosPorEsporte